23.2.18

O aforismo

Frequentemente, o aforismo é sinónimo de refrão, provérbio, axioma, máxima, adágio... É um dito expresso em tom de sentença...

Como tal, o aforismo deve ser abordado como hipotexto no âmbito da intertextualidade.
Numa certa tradição, o aforismo é, no entanto, elitista, com explicitação da autoria, demarcando-se da cultura popular, considerada ingénua e falha de evidência científica...
Há todavia autores, como José Saramago, mestres no recurso à intertextualidade ( nos registos de hipertexto e de hipotexto) que sabem valorizar a cultura popular. Leia-se O Ano da Morte de Ricardo Reis, a título de exemplo: 

- Costuma dizer-se que o sol é de pouca dura...
- Quando uma ideia puxou outra, dizemos que houve associação delas...
- Sobre a nudez forte da verdade o manto diáfano da fantasia (...) sobre a nudez forte da fantasia o manto diáfano da verdade ... se as sentenças viradas do avesso passarem a ser leis, que mundo faremos com elas....
- Quem viver verá...
- Estás com pressa, viesses mais cedo...
- Dá-nos o ofício o pão, é verdade, porém não virá daí a fama...
- Que serás quando fores de noite e ao fim da estrada (?)
- Por estas e por outras é que quem não tem Deus procura deuses, quem deuses abandonou a Deus inventa...
- Todos tivemos pai e mãe, mas somos filhos do acaso e da necessidade...

E por aqui me fico...