4.10.17

Da compreensão

"... uma zebra é impossível para quem não conheça mais que um burro." Fernando Pessoa / Bernardo Soares 

Nenhum burro está obrigado a reconhecer a existência das zebras. Com ou sem palas, o burro apenas procura o pasto, mesmo que tal signifique afastar-se do caminho. Na verdade, o burro nem sequer procura o espelho, só lhe interessa a cumplicidade asinina...
Se lhe passarmos a mão pelo pelo - ai o (des)acordo ortográfico! - a resposta é imprevisível. Vai do coice ao relincho!

Perguntaram-me hoje por que motivo não escrevia um livro. Fiquei sem avançar qualquer explicação, embora tenha pensado que, talvez, por preguiça ou, sobretudo, por desencanto...
Um livro para quê? Há tantos e tão maus, e se algum revela alguma qualidade é tão maltratado.