2.12.18

A palavra-chave do ano

Ontem, foi feriado, e para além da atenção prestada à república de Macron e de me ter interrogado sobre o resultado de tantas idas a Berlim - bem sei que não é o resultado que interessa! -, li 22 textos sobre a aplicação do ditado «no aproveitar é que está o ganho».
Hoje que Macron avalia os estragos, e sem saber se o regresso de Berlim foi conseguido, continuo a ler sobre a visão de Caeiro…
E o que leio não me traz proveito - nem nunca esperei que trouxesse! - embora me preste a este jogo diário que não me traz qualquer ganho.
Para completar o desânimo, só me faltava que, de hora a hora, insistam em convencer-me que a palavra-chave do ano é 'professor'...