10.7.17

O Povo

O Povo, em Muros
Num rebate de consciência, os Senhores lembram-se do povo - misógino, envelhecido, friorento, enrugado... de olhar fixo na linha do horizonte, deixando refletir a ânsia do retorno, quase sempre impossível...
E ainda há quem deixe flores do campo, porque um dos filhos terá voltado, pobre ou rico, muitas vezes desenraizado, pois o tempo já não valoriza a identidade.

Este vaise i aquel vaise,
e todos, todos se van.
Galicia, sin homes quedas
que te poidan traballar.
Tés, en cambio, orfos e orfas
e campos de soledad,
e pais que non teñen fillos
e fillos que non tén pais.
E tés corazós que sufren
longas ausencias mortás,
viudas de vivos e mortos
que ninguén consolará.

                                    Rosalía de Castro