5.7.17

Se o SIRES(P) é de Portugal, como é que pode ser privado?

SIRESP: Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança de Portugal

Se o SIRES(P) é de Portugal, como é que pode ser privado?
O problema tem origem em mais uma parceria público privada (PPV). Os bancos financiam, a fundo perdido, o Governo delega a sua responsabilidade em troca da colocação de uns tantos apóstolos, e os privados (os mesmos apóstolos) enchem os bolsos enquanto o negócio não se afunda... Quanto ao contribuinte, esse sofre as consequências da negociata, como se tem verificado...
Se o sistema é integrado, as redes de emergência e segurança que o constituem devem estar devidamente conectadas... sem estar à espera que, por milagre, numa situação de crise, surja um ator capaz de resolver as falhas das múltiplas redes, habituadas a viver sozinhas para proteger os respetivos interesses...
Por mim, este SIRES de que se fala não é de Portugal, a não ser pelo facto de não se diferenciar das restantes PPVs... Portugal é o país das PPVs porque continua a haver quem queira aproveitar-se da saloiice nacional.
A verdade é que a própria Assembleia da República não passa de uma PPV!