17.7.17

Parlatório

"O país perde com a sua saída"...
"A sua morte é uma grande perda..."

Oiço. Torno a ouvir.
Nem sequer se trata de uma emoção espontânea.
Uma emoção calculada. Um protesto fingido. 
Faz-se luto no calendário ( há quem o faça no consultório.)... até que a perda se torna ganho.
Vantagem sem exclamação. Capciosa. 
Aborreço-me.