13.6.18

Borboletas invisíveis II


Estas foram capturadas em Cabeço de Vide, junto às Termas Sulfúreas… 
O pronome parece não ter antecedente, o que é grave, pois, por definição ele substitui um nome.
A verdade é que estas borboletas existem, mas para mim tornaram-se mais invisíveis do que eu próprio.
O mesmo acontece com a água da piscina (tanque?) fluvial. Passa ali um fio água, que se perde pelas fendas  e se evapora quando o calor se intensifica…

E quanto ao cheiro a enxofre, o meu olfato nada me disse, talvez por ter perdido o /c/.