20.12.17

Esqueçamos...

Já lá vai o tempo em que a notícia era a exposição clara e concisa de um acontecimento - do acontecimento.
Já lá vai o tempo em que os autores das notícias falsas eram sancionados.
Agora, o ministro da cultura propõe maior produção de notícias verdadeiras para que esqueçamos as centrais de intoxicação e de manipulação, enquanto elas nos alienam...
Do ministro da cultura talvez se aceite o preciosismo, nós, no entanto, não deveríamos tolerar a charlatanice...
Não sejamos o acontecimento!