23.1.18

O que me nauseia

Não é que a situação não me incomode mas, ao tornar-se rotina, finjo-lhe a novidade, suspendendo a palavra como se tal fosse suficiente para lhe pôr cobro...
O que, deveras, me nauseia é a ideia de que estas pessoas, apesar de serem outras, são as mesmas que há anos tolero, ciosas dos seus direitos, mas sem o menor sentido de responsabilidade...
O que, deveras, me nauseia é a ideia de que esse fingimento deixou de ser um ato de defesa para se tornar numa falha de carácter...