Abexim me confesso

Nós todos, homens, que neste mundo vivemos opressos pelos vários desprezos dos felizes e pelas diversas insolências dos poderosos - que somos todos nós neste mundo, senão abexins?
Fernando Pessoa, Outubro 1935

7.3.18

Um tal guardador de rebanhos!

À medida que as horas se esgotam, sinto que não faz sentido preocupar-me com o futuro, a não ser o dos jovens... Mas como?
Ensiná-los a ser Pessoa ou pessoas poderia ser o caminho. Se a alusão não vos escapa, pensareis, talvez, que Pessoa era uma pessoa, mas a verdade é que não é certo, pois a sua originalidade resulta dessa demarcação - da fuga à humanidade por causa da bestialidade das pessoas...
Pessoa inventou-se a si próprio, indiferente aos deuses, e só por acidente sebastianista - fraqueza de quem, ao desbaratar a inteligência, passou a necessitar de um pastor.
Um tal guardador de rebanhos!
E mesmo esse preferia os pensamentos às ovelhas... Embora ele diga que as olhava com um estremecimento, ele bem sentia que essa fraqueza dos sentidos era uma cedência imperdoável...
Ensiná-los a ser Pessoa, mas como, se querer ser Pessoa é abdicar de ser pessoa? Aprender com Pessoa? Sim, mas cientes de que aquele foi o caminho dele, só dele... e que é tempo de o deixar fazer as pazes com a avó Dionísia...