4.4.18

Apagar não é esquecer

Esqueçamos e deixemos que o mondego siga até onde puder. 
Na margem, pensemos que o nosso caminho não é muito diverso, a não ser que nos ocupemos demasiado com o desnorte humano.
De nada serve apagar o que é risível e nulo, pois apagar não é esquecer.