14.5.18

'À manhã' pelo GTESC

«Esta mulher não sossega. Desde que me cheguei ao pé dela que está com esta conversa dos bocanços. Só quer é bocanços. Não quer outra coisa. É bocanços, bocanços e mais bocanços.» Estragão (Trinta Cabelos) in À manhã, Cal, de José Luís Peixoto

Todas as personagens têm mais de 70 anos, nem parece. Ao vê-las e ouvi-las, é como se o Maio de 68 estivesse a florir no Alentejo...
É certo que Maria Clara teve o cuidado de substituir os 'bocanços" por 'beijocas', mas nem assim a brejeirice do texto foi prejudicada. Afinal, mesmo numa escola como a Secundária de Camões, é necessário ter em atenção o público para quem o espetáculo foi amadurecido...
Um espetáculo notável, com atores muito bem encenados e um excelente domínio do texto e do palco, em que, mais uma vez, Graça Gomes se excedeu... de tal modo que Maio de 68 floresce em todas as estações das nossas vidas.